Parques Eólicos, Portugal

Wind Farms, Portugal

Estudo: Análise do Projecto de fundações dos aerogeradores dos Parques Eólicos de Bornes, Chão de Falcão I e II, Lomba do Vale, Lousã II, Meroicinha II e São Macário II.

 

Local: Portugal.

 

Cliente: Nordex Energy; Bureau Veritas.

 

Descrição: Trata-se de um conjunto de parques onde foram instalados diversos aerogeradores constituídos por uma torre metálica com uma altura entre 80 a 100m e um rotor com um conjunto de pás de 45 a 50m de comprimento. A fundação é constituída por uma sapata com cerca de 18 a 20m de diâmetro e uma altura da ordem de 2m. Do ponto de vista geológico, as fundações envolveram em regra maciços rochosos de diferentes tipos, estados de alteração e fracturação.

 

Gabinetes envolvidos: CONSULGEO (geotecnia).

 

Estudo da CONSULGEO: Análise geotécnica das fundações das torres dos aerogeradores no âmbito do Controlo Técnico da Qualidade das Fundações, incluindo análise dos elementos de âmbito geotécnico disponibilizados e das diferentes verificações de segurança apresentadas.

 

Data do Estudo da CONSULGEO: 2008-2010.

Study: Analysis of the design of wind turbine foundations of several wind farms: Chão de Falcão I and II, Lomba do Vale, Lousã II, Meroicinha II and São Macário II.

 

Location: Portugal.

 

Client: Nordex Energy; Bureau Veritas.

 

Description: It is a set of will farms where many wind turbines are installed, constituted by a steel tower with a height of 80 to 100m and a rotor with a set of blades 45 to 50m in length. The foundation consists of a circular spread footing, 18 to 20m in diameter and a height of around 2m. From a geological point of view, the foundations involved rock masses of different types, states of weathering and fracturing.

 

 

Offices involved: CONSULGEO (geotechnics).

 

CONSULGEO study: Geotechnical analysis of the foundations of wind turbines in the scope of a Foundation Technical Quality Control, including analysis of geotechnical available elements and presented security checks.

 

 

Date of CONSULGEO study: 2008-2010.

© CONSULGEO, Consultores de Geotecnia Lda.